canto de mantras


O Canto de Mantras nada mais é do que uma oração milenar. A oração é a forma mais elevada de se comunicar com Īśvara. O modo de orar pode variar de pessoa a pessoa, mas definitivamente a atitude, através da qual se realiza a invocação de Īśvara e a apreciação de sua presença, é fundamental a todos.

A relação entre a pessoa e o Criador é de grande importância na vida do ser humano, pois é o único momento em que a pessoa pode relaxar totalmente sem nenhum medo de cobranças, julgamentos e críticas. E, no momento em que o indivíduo traz para a sua vida este papel primário de devoto, todos os outros papéis passam a ser permeados pela presença do devoto, o que torna assim as relações humana simples e belas. O canto devocional é um meio eficaz de transformar o simples indivíduo em devoto. Através dele a mente alcança a tranqüilidade. O ritmo harmônico, a repetição, a participação no cantar, relaxam e produzem tranqüilidade.

O propósito das aulas é o de desenvolver um aprendizado dos mantras com a pronúncia de acordo com a tradição indiana. E, à medida que o processo se inicia, cria-se a base para o despertar do devoto no indivíduo.

dias: às sextas-feiras
horário: 14:30h às 16:00h
apostila: R$ 50,00
valor: atividade gratuita!

Your Name
Vicente Morisson
professor de Yoga, Sânscrito e Canto de Mantras

Por praticamente doze anos conduziu as atividades no espaço Nīlakaṇṭha (SP). Na sua nova etapa de vida fundou a CASA JAMBŪ onde tem como desafio aproximar ramificações da tradição Védica num mesmo local. Iniciou a prática de Yoga na adolescência e percorreu por diversos estilos: Haṭha Yoga (Celeste Castilho e Pedro Kupfer), Power Yoga (Anderson Allegro), Vinyāsa Yoga (Flavinha e Gisele Jacob), Aṣṭānga Vinyāsa Yoga (Camila Reitz e Regina Nuyken), Iyengar Yoga (Kálidas Nuyken, Gustavo Ponce e Renato Turla). No estudo de Vedānta encontrou a base para viver o estilo de vida proposto pelo Yoga. Viajou algumas vezes para a Índia para estudar com seu mestre Swāmi Dayānanda. Mantém os seus estudos com a prof. Gloria Ariera, Pedro Kupfer dentre outros.